Recrutamento P&G – Tudo Sobre o Perfil Ideal para o Processo Seletivo de Estágio e Trainee

A P&G é uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, seus produtos são usados salas, cozinhas, banheiros e lares de milhões de pessoas e sua tradição e qualidade tem se perpetuado de geração em geração. trabalhar nessa empresa é um sonho para milhares de jovens que ingressão todos os anos no mercado de trabalho. 
Todo esse sucesso não vem atoa, é resultado de uma sólida cultura organizacional no trabalho, capaz de manter a qualidade e eficiência ao longo dos vários anos de existência da companhia.
Para concorrer a uma vaga na P&G, você precisa estar preparado, para que isso seja possível, vamos te apresentar as principais habilidades que empresa procura, e como desenvolvê-las sem gastar muito dinheiro.

Como a P&G pratica a inovação:

Uma história interessante sobre a forma como a P&G lida com inovação aconteceu quando ela procurava uma molécula capaz de tirar manchas de vinho tinto de roupas. A. Ao invés de pressionar sua equipe de engenheiros, a empresa decidiu testar o modelo de conexão. Foi criada uma página na internet, o problema foi apresentado abertamente para o público e então eles receberam milhares de acessos de engenheiros, curiosos e cientistas. O resultado foi que acabaram encontrando a fórmula procurada. A pessoa que descobriu ganhou um premio em dinheiro e a P&G usou a fórmula para desenvolver seus produtos. Essa conexão externa para a busca de soluções é sustentada por uma estratégia importante da empresa, que funciona como ponto central do processo de inovação: a observação constante dos hábitos do consumidor.

A seguir, 6 Competências Esperadas dos Candidatos à Estágio e Trainee no Processo de Recrutamento da P&G

1 – Liderança e Ética

Mostrar respeito para ser respeitado
Um líder de verdade deve mostrar respeito sempre, mesmo sem situações nas quais ele não concorda ou nas quais gostaria de fugir, ele deve sempre respeitar as pessoas envolvidas. Isso diz muito sobre ética, somente respeitando todas as pessoas, independente de cargo ou status, uma pessoa conseguirá ser um bom líder.

Ser Honesto e Transparente
Honestidade e transparência são habilidades necessárias em qualquer bom líder, expor os problemas de forma sincera e sem perder o otimismo é o que vai inspirar a equipe a seguir o exemplo e fazer o mesmo, tanto internamente quanto externamente à empresa.


Saber se comunicar
O diálogo é uma peça imprescindível para que o trabalho aconteça com menos atrito e para que a liderança nas empresas aconteça da melhor forma possível. Um líder deve saber como e quando falar. A regra “elogie em público, chame atenção em particular” nunca deve ser esquecida.


Saber delegar e confiar
Aquele que consegue visualizar e aproveitar o que cada membro da equipe sabe fazer de melhor com certeza será um excelente líder. É preciso existir confiança mútua para que os profissionais tenham confiança em si mesmos, não sintam sua competência questionada e entreguem bons resultados para a empresa.


Ter atitude positiva
Um supervisor pessimista, que sempre se estressa ao menor sinal de problema, vai criar um clima de derrotismo que não impulsiona ninguém a ir à luta para reverter à situação. É preciso que o líder, mesmo com medo, demonstre coragem e encoraje sua equipe.

2 – Proficiência em Inglês

Acabou o tempo em que ter conhecimentos em inglês era algo necessário e um grande diferencial para um candidato. Nos dias atuais é necessário e indispensável que colaboradores de empresas multinacionais tenha domínio sobre a língua estrangeira. O mercado de trabalho está ficando tão exigente a ponto de que não basta apenas ter um determinado nível de conhecimento, é necessário que os colaboradores tenham o domínio e saibam se comunicar de forma eficaz mostrando as suas aptidões e capacidades corporativas. Atualmente não existe mais desculpas para não estudar inglês, se o problema é a falta de dinheiro para pagar uma boa escola, na internet também é possível encontrar diversos cursos gratuitos que se bem usados podem dar um ótimo resultado.

3 – Programação

Reflita, se precisamos falar outro idioma para compreender um estrangeiro, e gastamos muito do nosso precioso tempo para aprender isso, por que negligenciamos tanto o aprendizado de linguagens de programação, já que as diversas tecnologias são tão intrínsecas em nossas vidas? 
Não tem nada a ver com pensar e falar em códigos como um robô. A lógica de programação, na verdade, é uma forma lógica de resolução de problemas. Entender as possibilidades e enxergar as consequências de cada uma delas, numa relação de causa e efeito, é um dos benefícios de aprender a programar. Você nunca mais vai pensar os problemas da mesma forma, vai a passar a ter um raciocínio lógico e estruturado para trabalhar na resolução de problemas, o que é uma excelente habilidade.Atualmente, existem muitas plataformas de cursos de programação na internet, com diversas linguagens e assuntos. Uma que faz muito sucesso no Brasil é a Danki Code, onde você aprende programação ao desenvolver jogos digitais. Essa é uma forma muito atrativa e moderna de aprender a programar. Pois acaba sendo divertido programar seu próprio jogo enquanto se debruça em avançadas técnicas de programação que poderiam ser bem entediantes em uma escola tradicional. Outra alternativa mais acadêmica é a Code Academy, que possui desde de temas introdutórios até aos mais aprofundados, porém a plataforma não é brasileira, sendo um pouco mais difícil aprender por ela, já que você precisara já ter domínio da língua inglesa, lembra que falamos que isso é muito importante também, né?

4 – Colaboração


Um colega está sobrecarregado, enquanto você está desocupado? Que tal auxiliar o seu colega a terminar a parte dele?

O senso de colaboração é uma qualidade muito valorizada pelas empresas, afinal de contas, o funcionário deve ter a visão que o melhor para empresa é que todos trabalhem em equipe. Se algo não vai bem em determinada área, toda a empresa será prejudicada.

5 – Inovação


Associar

Associar refere-se à capacidade de conectar ideias aparentemente incongruentes. Larry Page, co-fundador do Google, por exemplo, conceitualizou a ferramenta de busca a partir da informação de que jornais acadêmicos avaliavam pesquisadores de acordo com o número de citações que eles recebiam. 

Questionar

Em uma famosa pesquisa que colocavam pessoas em situações onde eles precisavam coletar informações para resolver problemas difíceis, os pesquisadores descobriram que os inovadores entrevistados não faziam apenas perguntas, mas “perguntas desafiadoras que provocavam o status quo”. Uma forma de desenvolver essa competência é impor restrições fictícias à sua forma de agir e pensar, por exemplo, “se nós fôssemos legalmente proibidos de vender para nossos clientes atuais, como ganharíamos dinheiro no ano que vem?”.

Observar

Observar significa examinar o comportamento cotidiano das pessoas em diversas situações. Ao fazer isso, torna-se possível perceber como os indivíduos contornam seus problemas em suas rotinas, ou mesmo entender melhor os problemas que outras pessoas enfrentam. Essa habilidade não é crucial, mas com certeza alguém na equipe precisa dominá-la para que a inovação aconteça de verdade.

Experimentar

A ideia por trás de experimentar é envolver-se em diversas experiências de aprendizado que não estão diretamente conectadas com o problema no qual você está trabalhando. Isso pode ser exercitado visitando lugares diferentes, ou fazendo um curso sobre um assunto fora da sua bolha. Lembre-se que, muitas vezes, a única alternativa que temos para uma pergunta difícil é a experimentação.

Networking 

O networking é, para muitos, apenas uma maneira de estabelecer uma rede de contatos, conhecer alguém que possui os recursos desejados ou encontrar alguém disposto a comprar seus serviços. Que pratica inovação, no entanto, vê o networking como uma forma de conhecer pessoas com ideias e perspectivas diferentes.

6 – Adaptação à mudança

Quando você consegue se adequar bem a novas situações, pode-se dizer que você consegue exercitar bem a sua capacidade de adaptação. Isso significa que você não fica tentando resistir às mudanças.

Na verdade o que deve acontecer nesse caso é o contrário, você sabe abraçá-las, tem uma postura otimista e é bastante resiliente. Um profissional com esse perfil tende a buscar soluções criativas para problemas e desafios que aparecem no ambiente de trabalho.

Essa característica é comum, e também muito necessária, nos líderes que precisam permanecer positivos, mesmo nos momentos mais complicados, e ainda motivar suas equipes.

Conclusão

Todas as habilidades citadas nesse textos, que se tornam cada vez mais relevantes no mercado de trabalho e cada vez mais procuradas nos novos profissionais, podem ser desenvolvidas por todo profissional que queira adequar seu perfil às novas exigências do mercado.

Conseguir uma vaga de estágio ou trainee ma P&G, assim como toda multinacional, não é algo simples, a concorrência para entrar nessas empresas é grande todos os anos. No entanto, não existe nenhum segredo que fará você ficar pronto da noite para o dia, a forma mais segura de garantir sua vaga é através do preparo. Releia as habilidades que citamos nesse texto, reflita em qual delas você é muito bom e faça disso o seu maior diferencial, você será suficientemente bom em todas elas, então foque nas que tem mais facilidade e fique realmente bom naquilo que você se propõe a ser. Foque em ficar preparado, porque a oportunidade que você espera muitas vezes chega sem avisar.